24 setembro 2008

Considerações de uma alma penada...











O Tempo passa,





o tempo voa...



Tá indo de vento em popa a organização do evento de 10 anos de formados. A comissão da festa tá empolgadissima. Conseguimos contato com quase 100% da turma e todos se mostraram bastante animados com a idéia.

Rever as fotos foi uma delícia...que nostalgia!! Tão boa esta época de faculdade, tão leve, tão esperançosa e romântica. Quanta força de vontade pra vida, quanta vontade de mudar, fazer diferente!

Pra onde que foi toda essa energia, gente? Foram os 10 anos a mais de vida que aos poucos vai nos fazendo ficar cansados de viver? É a rotina, a mesmice, os problemas, casamento, família, filhos, cachorro e papagaio? Mas naquela época já existiam problemas, trabalho, rotina... a vida não mudou nestes 10 anos, a vida continuou...

Eu não sei, só sei que chega uma hora em que não nos reconhecemos mais em nós mesmos, como bem diz a musica do Titãs, "eu não tenho mais a cara que eu tinha, no espelho esta cara não é minha". Não. Não tô falando das rugas deixadas no rosto ( e os quilos a mais) após estes 10 anos...tô falando das rugas na alma. Estas sim incomodam...

Me recuso a deixar minha alma envelhecer.

Mas pensando bem, não tenho alma enrugada...sou boba e palhaça demais para isso...tenho alma de criança de apartamento. Criança de cidade grande: estressada, amedrontada, aprisionada. Que só consegue descobrir aquilo que tá ao alcance de seus pezinhos, na segurança das grades de seu apartamento.

Quero ter alma de criança do interior, criança da roça...livre, imaginativa, intuitiva...conhecedora dos segredos da terra, corajosa, inocente. Quero que pra minha alma o mundo seja meu quintal, seja local de descobertas. Que o unico perigo seja um espinho no pé.

Transformar uma criança na outra é que é o osso. Há de se descobrir da onde vieram os traumas...há de se mostrar a essa alma-criança que do outro lado da grade existe um mundo, um quintal colorido e imenso, cheeeeinho de coisas boas pra se ver, se fazer, conhecer. E que não há maiores perigos, e sim, grandes desafios. Há de se convencer essa alma-criança de que o melhor da vida é viver.


P.S: Vendo estas fotos não posso me esquecer de agradecer uma coisa: Bendita escova progressiva!!! Santa pranchinha...abençoados cremes para pentear com serum reparador, obrigada pela presença atual em nossas vidas... hihihihihi...

2 comentários:

  1. Nossa Lu, que coisa + antiga!!!! Rsrsrs... Já existia a fotografia nessa época? Bjões!!!

    ResponderExcluir

E qual a sua opinião?

Deixe seu comentário...vou lê-lo, publicá-lo e respondê-lo... Te espero de volta pra ler a resposta!

Photobucket
Photobucket
Photobucket